NOTÍCIAS

Em torno de Curitiba

Os municípios no entorno de Curitiba contam com atrativos para todas as estações do ano, que vão desde piscinas de água mineral às vinícolas de produtores locais.

25/03/2020

Vinhedo. (Crédito imagem – Ivo Lima)

*Karen Bortolini

O Sul do país é característico
pelos produtos
de consumo em temperaturas
mais baixas,
e os vinhos estão entre os itens
de destaque. Por isso, no Paraná,
mais precisamente em São José
dos Pinhais, há a possibilidade de
fazer um passeio pelas vinícolas
de produtores locais, o chamado
Caminho do Vinho. Esta programação
de enoturismo existe há 10
anos, e conta com linha específica
de transporte saindo do Terminal
Guadalupe.
São cinco horas de passeio para
conhecer a colônia italiana da
Região Metropolitana de Curitiba
(RMC). No interior do ônibus
há um guia sommelier narrando
os principais fatos históricos,
culturais, o processo produtivo do vinho, entre outras curiosidades.
São feitas paradas no decorrer do itinerário, onde os passageiros podem
conhecer as vinícolas, degustar vinhos e fazer compras. Entre
os locais de visita estão a Vinícola Adega Laurianti, Cantina Della
Mamma, Vinhos Dom Gabriel, Vinhos irmãos Juliatto, Vinhos do
Italiano, Vinícola e Salumeria Politano, Vinhos Vô Vito.
Há opções também de 10 restaurantes no percurso e três cafés coloniais,
além do passeio por espaços de eventos históricos. A linha opera todos
os dias com saída às 13h30 e retorno às 18h30.

 

Vinícola Araucária. (Crédito imagem – Ivo Lima)

 

VINÍCOLA ARAUCÁRIA

Apesar de não fazer parte da rota do Caminho do Vinho, a Vinícola
Araucária é um atrativo à parte. Também localizada na RMC, em São
José dos Pinhais, ela é reconhecida
por produzir vinhos finos e por
ser pioneira na região em unir vinhedo
e vinícola no mesmo local.
Os grandes destaques de seus produtos
são as linhas Gralha Azul,
das uvas Cabernet Franc e Merlot,
referência aos símbolos do estado;
e a Poty, de espumantes, uma
homenagem ao artista Poty Lazzaroto.
Suas obras podem ser admiradas
em edifícios históricos, na
sede da vinícola e nos rótulos dos
espumantes, brut e demi-sec.
A Vinícola Araucária também oferece
visitas guiadas aos sábados,
domingos e feriados, uma imersão
no processo de vinificação, com
degustação de três tipos de vinho.

 

ESTÂNCIA OURO FINO

Uma opção prática e rápida para
quem quer aproveitar os dias de
calor é a Estância Ouro Fino. O
local, com um parque aquático de
água fria e mineral, é um convite
para aqueles que querem se refrescar
sem pegar uma longa estrada
até o Litoral. Em meio à natureza,
fica localizada em Campo Largo,
em uma área de preservação ambiental
de seis milhões de metros quadrados.

A estância leva o nome da água mineral natural Ouro Fino, distribuída
desde 1898. Além de contar com churrasqueiras individuais e coletivas,
possui o Restaurante L’adore, com cardápio variado, porções, sobremesas
e bebidas. Em seu interior, as trilhas ecológicas em meio à natureza
podem ser percorridas em diversos níveis de dificuldade e distâncias.

Fontes, chafarizes, e bosques, com árvores e plantas nativas complementam
a paisagem. A estância ainda conta com quiosques, pontes, capela,
dois mirantes e parque infantil. A Lagoa Dourada, com carpas e monjolo
e a Cascata dos Amores ampliam a relação com a natureza. Há ainda
um criadouro de animais, que em parceria com o Instituto Ambiental
do Paraná, trata espécies resgatadas.

 

 

ESTRADA DE FERRO

Para aqueles que vêm passar férias em Curitiba ou que desejam fazer
um passeio para explorar pontos turísticos próximos à capital, a viagem
de trem até Morretes é uma ótima
pedida, feita em 4h de duração. A
companhia Serra Verde Express
oferece bilhetes em diversas classes,
com embarque na rodoferroviária
da capital.
Construída em 1884, com viagem
inaugural feita pela Princesa
Isabel, a Estrada de Ferro conta
com 41 pontes, centenas de pontilhões,
túneis e viadutos. A cada
curva do trajeto, os passageiros
são surpreendidos com as paisagens
da Serra do Mar Paranaense,
na maior área contínua de Mata
Atlântica do país.
O passeio de trem foi eleito pelo
jornal inglês The Guardian como
um dos mais belos do mundo. A
ferrovia, projetada pelos irmãos
André Rebouças, Antônio Pereira
Rebouças Filho e José Rebouças,
cerca de 100 quilômetros de
extensão.

 

* * * *

*A jornalista Karen Bortolini, gaúcha de Caxias do Sul com ascendência italiana, é apaixonada por Curitiba, onde vive desde criança.

Publicado por Silvia Bocchese de Lima

25/03/2020 às 15:52

Veja também
©2020 • Fercomércio. Todos os direitos reservados